Estilos de Aprendizagem na Graduação: uma experiência relacionada à seleção de intervenções de enfermagem


Um estudo realizado por Cecília Maria Izidoro Pinto (NUTES-Núcleo de Tecnologia Educacional para a Saúde, UFRJ, 2000) buscou identificar os estilos de aprendizagem dos estudantes de enfermagem através da aplicação do LSI de Kolb, e relacioná-los à seleção de intervenções para a dor moderada. Fizeram parte do estudo trinta estudantes do 6o período do Curso de graduação da Escola de Enfermagem Ana Néri, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, submetidos ao LSI de Kolb. Utilizaram-se quinze intervenções para a dor, ordenadas pelos estudantes. A metodologia utilizada foi a descritivo-correlacional. Os resultados apontaram concordância significativa entre os estilos de aprendizagem identificados e os perfis de intervenção, sugerindo haver boa relação entre a maneira de aprender um conteúdo e sua forma de expressão prática. Sugere-se que os estilos de aprendizagem possam representar ferramentas importantes para que os estudantes sejam iniciados na tomada de conhecimento de seus próprios processos de aprender.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s