Duas dicas para usar a Inteligência Musical em sala de aula.


Ontem uma leitora deixou um pedido no post sobre Inteligência Musical. Eu ia responder brevemente quando isto me deu a ideia de escrever um post completo (Carol, obrigado pela ideia).

As duas dicas se relacionam com o uso pedagógico das mudanças de estado para manter a atenção dos alunos no tema da aula. Como sabemos, após algum tempo a turma sempre perde a concentração. Por isto é bom variar a aula, e isto é feito promovendo mudanças de estado. Há vários recursos que um professor pode usar. Hoje apresento dois baseados na inteligência musical. Mas atenção, não são recursos universais. Dependem do estilo do professor, do tema e momento da aula, do tipo de turma entre outras variáveis. Dependendo da combinação específica pode dar certo ou não.

A voz do professor

A voz, mais que transmitir palavras transmite sons. Sons criam emoção. Emoção desperta interesse, estimula a memória e o raciocínio. Poemas ganham força quando ouvidos. Letras de músicas são melhores cantadas do que lidas. Em tudo isto a voz é o instrumento.

Assim use sua voz para induzir mudanças de estado. Assim:

  • Fale mais alto quando quiser chamar a atenção para algo. Isto é ainda mais forte se antes disto você estiver falando um pouco baixo.
  • Desperte interesse falando com quem conta um segredo.
  • Traga a turma para o seu raciocínio, falando com se você estivesse pensando alto, dialogando com você mesmo.
  • Use o silêncio. Fale normalmente e inesperadamente se cale por alguns momentos. Boa parte dos desatentos vai olhar p/ você como procurando entender o que está acontecendo.
  • Use o silêncio. Desenvolva um raciocínio com algum entusiasmo em um crescendo. Termine com uma pergunta, e se cale. Olhe para a turma. Use o seu olhar para solicitar a resposta. Não espere tempo demais, caso contrário você perde o efeito.
  • Se você tiver algum pendor artístico, ao narrar um fato, use sua voz para representar um fato ou um personagem científico, histórico ou uma pessoa comum defrontando-se com uma situação tema da aula.

A música

Músicas servem para relaxar, estimular, transmitir idéias, reforçar tópicos entre outras. Mas aqui vai uma sugestão para o trabalho que a Carol (leitora deste blog) tem que apresentar. Ela não diz muito no seu pedido. Por isto preciso fazer alguma suposições (que podem estar erradas):

  • É uma aluna de pedagogia ou curso similar
  • Está apresentando um trabalho de uma disciplina.
  • A plateia se constitui dos seus colegas.
  • O tema é Inteligência Musical.
  • Na apresentação ela tem que fazer uma preleção tradicional.
  • Mas pode também utilizar-se alguns recursos não tradicionais.

Neste caso então, sugiro que intercale a apresentação com músicas de modo a promover mudanças de estado. Mas aqui os detalhes são importantes. Uma possibilidade é que a(s) música(s) escolhidas tenham letras ou melodias que funcionem da forma acima descrita (relaxar, estimular, transmitir ou reforçar idéias, etc.).

Mas a outra é a que trato aqui especificamente. Seu objetivo é ensinar sobre a Inteligência musical. Use então a música para mostrar os seus efeitos sobre as pessoas. Assim:

  1. Façam uma surpresa. Começando fora de sala, entre tocando uma “música de entrada”. Se necessário primeiro saia de sala com todo o grupo retornando após. Enquanto vocês se colocam em posição e arrumam o que for necessário a música fica tocando. Não demorem demais fazendo isto. Quando estiverem prontos diminuam a música lentamente (não demais) e desliguem.
  2. Pronto. Vocês chamaram a atenção da turma sobre vocês. Se apresentem e digam sobre o que vão falar: A Inteligência Musical. Na apresentação chamem a atenção sobre o efeito que a “entrada musical” causou.
  3. Distribuam uma folha em branco (pode ser metade de um A4), onde eles escreverão seus pensamentos / sentimentos com a entrada. Isto tem que ser rápido.
  4. Comecem a preleção. Enquanto alguém apresenta o tema, outro(s) aluno(s) do seu grupo leem os papéis e selecionam o que acharam mais interessante (do ponto de vista do seu tema – A inteligência musical).
  5. Em algum momento quem estiver falando vai tocar nos efeitos do que o som e a música tem nas pessoas e nos alunos. Esta é a hora de interromper a aula e fazer uma breve leitura do que foi escrito e selecionado. Aqui vocês apresentam esta leitura como exemplos do que a musica pode fazer.
  6. Façam toda a apresentação, e ao final toquem a “música de saída” quando vocês se retiram de sala, “despedindo-se”.

Atenção para dois cuidados.

A) Tudo isto tem que ser feito com seriedade. Claro que o humor estará presente, e isto é bom, mas cuidado para não perderem o controle da situação a a coisa toda virar um “carnaval”.

B) As músicas de “entrada” e “saída” precisam ser bem escolhidas. A de “entrada” deve realmente expressar a sua chegada e o início do trabalho. Analogamente a de “saída” faz uma finalização e uma despedida. Pode acontecer de haver uma única música que sirva para os dois casos. Se for este o caso melhor. Por isto escolham-nas com cuidado. Lembre-se ainda que a música pode ser com letra ou puramente instrumental. Em geral, para em conhece música a ausência de letra facilita a escolha. Se necessário peça ajuda à alguém com mais sensibilidade musical.

Bem por hoje é só. Na semana que vem continuamos
com o tema das inteligências múltiplas. Até lá!

  Anterior    ⇔    Próximo

 

Você tem alguma dúvida ou pergunta?

Deixe sua questão no campo de comentários !

Anúncios

4 thoughts on “Duas dicas para usar a Inteligência Musical em sala de aula.

  1. Ola,achei interessante a. I nteligencias musical, sobre q posso numa apresentacao fazer uma brincadeira c os colegas,, gostaria de saber, somos u. Grupo q ira aprrsentar as inteligencinas, cada ums falara de emocional, intrapessoal, musical, i terperssoal , fazemos 1ano pedagogia , 2 semestre, e legal fazer surpresa com a classe em apresentacao…..!tenho duvidas…

  2. Preciso apresentar um exemplo de inteligencia musical como trabalho p avaliação numa turma de pôs graduação em 5 minutos.
    O que devo apresentar já que não sei cantar ou tocar qualquer instrumento.
    Att: Manolita

  3. A inteligência musical não se restringe à música. Saber expressar emoções por meio do som da voz é também uma característica importante da inteligência musical. Por isto use a sua criatividade mostrando para a turam como as mesmas palavras podem ter diferentes significados conforme a maneira como são faladas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s