Esses livros dentro da gente: Uma conversa com o jovem escritor.


Stela Maris Rezende

Tem que ter paixão por palavras. . .
Tem que saber o código lingüístico, a gramática, a sistemática, a esporádica e as regras. Para ter a liberdade e o jogo de desobedecer, de subverter, brincar, desadormecer a linguagem. . .
Tem que ser fiel a si mesmo.
E ter humildade. Para entender o momento em que a sua forçca se perdeu. Nessas horas, o melhor é sofrer bem sofrida a sua tristeza.
Sofrer sem martírio, sofrer com toda a dignidade. . .
Escrever é também não saber escrever sempre.
É errar a mão várias vezes. É enfiar os pés pelas mãos, ontem, hoje e amanhã. Mas não pare nunca de ler as mãos. Aprenda a aprender.
Tem que gostar de aprender

Você tem algo a dizer ? Quer ampliar o debate ? Comentários são bem vindos.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s