Introdução à Idéia das Inteligências Múltiplas


Iniciamos em maio um série de posts sobre inteligência. Começamos com uma apresentação de slides mais geral e desde então estamos aprofundando cada tópico. Abaixo você encontra “links” para toda a série. Hoje vamos discutir a própria idéia de inteligências múltiplas.

Segundo Gardner, inteligências humanas são diversas competências intelectuais humanas relativamente autônomas que podem ser modeladas e combinadas numa multiplicidade de maneiras adaptativas por indivíduos e culturas. No entanto afirma que a noção das inteligências humanas dificilmente é um fato científico comprovado. Para ele é no máximo uma idéia que recentemente readquiriu o direito de ser discutida seriamente, portanto é inevitável que abrigue muitas falhas.

Fontes

Esforços anteriores para determinar/descrever as inteligências fracassaram porque fundamentaram-se em apenas em uma ou duas linhas de evidência com base nos resultados de testes de QI ou estudos do cérebro. Sua idéia é a de ampliar o conjunto de perspectivas sob as quais fundamentar uma teoria sobre a(s) inteligência(s). Assim, se existe uma inteligência e elas não múltiplas então as evidências oriundas de variados domínios deveriam corroborar esta idéia. Assim sendo:

  1. Prodígios e indivíduos talentosos: Nestes indivíduos a inteligência deve se expressar de forma clara e individualizada .
  2. Pacientes com danos cerebrais: De maneira análoga, lesão a áreas específicas deveriam inibir determinados tipos de inteligência sem afetar outros.
  3. “Idiots Savants”: De forma semelhante ao dano cerebral, há indivíduos que apresentam habilidades excepcionalis em algumas áreas, enquanto que em todas as outras são muito deficientes. Daí o nome “sábios idiotas”.
  4. Crianças e adultos normais: Os mesmos achados (com a modulação necessária) deveriam ser observados em casos normais. Desta forma seria possível demonstrar que a observação de diferentes tipos de inteligência não se deve apenas a eventos patológicos ou excepcionais diversos.
  5. Indivíduos de diversas culturas: Independente da definição de inteligência, indivíduos inteligentes são valorizados pela sociedade. Este reconhecimento social permite que tais potenciais biológicos tenham maior probabilidade de se expressar. Daí a importância da valorização doe um componente social no conceito de inteligência. Mais que isto, como a sociedade se organiza de  forma variada no mundo, estas diferentes culturas ao valorizar talentos  diversos poderão trazer evidências em apoio à teoria das inteligências múltiplas.
  6. Especialistas em diversas linhas de pesquisa: Finalmente, e dentro do diálogo possível, uma teoria das inteligências múltiplas deveria ser compatível com o maior número possível de diferentes especialidades acadêmicas.

Objetivos

Enfim, Gardner entende que esforços no desenvolvimento desta teoria deveriam ser dirigidos aos seguintes objetivos:

  1. Expandir campos de ação da psicologia cognitiva e desenvolvimento.
  2. Examinar as implicações educacionais de uma teoria de inteligências múltiplas.
  3. Desenvolver um modelo de como competências intelectuais podem ser fomentadasem cenários culturais.

Você tem algo a dizer ? Quer ampliar o debate ? Comentários são bem vindos!

Anterior    ⇔   Próximo

Você tem alguma dúvida ou pergunta? Deixe sua questão no campo de comentários 

Até o momento, a série sobre as inteligências múltiplas assim se apresenta:

  1. Gardner e as Inteligências Múltiplas
  2. O que é Psicologia Diferencial?
  3. O que é inteligência? – O problema da definição
  4. Inteligência, Teorias e Reificação
  5. Introdução à Idéia das Inteligências Múltiplas
Anúncios

5 thoughts on “Introdução à Idéia das Inteligências Múltiplas

  1. Pingback: Ciência Cognitiva e a Idéia das Inteligências Múltiplas « Blog da Officina da Mente

  2. Pingback: Os oito critérios de uma Inteligência para Howard Gardner (Parte 2) « Blog da Officina da Mente

  3. Pingback: Inteligência e cérebro segundo Gardner « Blog da Officina da Mente

  4. Pingback: Gardner e a Inteligência Musical na prática « Blog da Officina da Mente

  5. Pingback: Gardner e a Inteligência Corporal na prática « Blog da Officina da Mente

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s