METACOGNIÇÃO E SEUS CONTORNOS


Olá;
“METACOGNIÇÃO E SEUS CONTORNOS” é um pedaço da tese de Ana Paula Couceiro Figueira, estudante de pós-graduação da Univesidade de Coimbra (Portugal). Como qualquer tese é escrita em linguagem acadêmica, e portanto às vezes de leitura algo difícil, ou com excesso de citações.
No entanto acho que o texto dá uma boa visão do que é a metacognição. Por isto coloquei aqui para sua consulta. É uma boa oportunidade para treinar a leitura inspecional. Assim você rapidamente poderá ter uma visão geral do texto.
Abs,
prof. Mauricio

METACOGNIÇÃO E SEUS CONTORNOS

Ana Paula Couceiro Figueira
Universidade de Coimbra, Portugal

INTRODUÇÃO

É Flavell (1970), a partir dos seus trabalhos, sobretudo na área da memória, o primeiro autor a referir-se à metacognição, definindo-a como o conhecimento que o sujeito tem sobre o seu próprio conhecimento. “O nosso sétimo sentido”, nas palavras de Nisbett e Shucksmith (1986). O seu significado nuclear é, pois, a “cognição da cognição”, ou seja, o conhecimento dos próprios processos e produtos cognitivos, ou algo relacionado com eles (Barbara Presseisen, 1985, in Morais, 1991; Flavell, 1976; Flavell & Wellman, 1977). Este conhecimento constitui “uma nova área de pesquisas cognitivo-desenvolvimentais”, ou de “controlo cognitivo”, nas próprias palavras de Flavell (1979, in Lopes da Silva & Sá, 1989; Cavanaugh & Perlmutter, 1982)…

Clique aqui para ler o texto completo

 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s