Cientistas criam “semáforo” para neurônios


Usando apenas luz, pesquisadores controlaram a ação de neurônios. Feito pode ajudar a explicar o que há de errado em pessoas com Parkinson e Alzheimer.

Marília Juste Do G1, em São Paulo

<!–Exercício previne cegueira na velhice
Cientistas desenvolveram um “semáforo cerebral” que promete grandes avanços para a pesquisa em neurociência. Usando apenas luz, eles conseguiram inibir ou incentivar a ação de neurônios em organismos vivos, sem danificar circuitos neurais. No semáforo do cérebro, amarelo é “pare” e azul é “siga.”

Os neurônios são onde nascem todos os nossos pensamentos, sentimentos e ações. Entender os sinais elétricos transmitidos por essa complicada rede neural é a base para entender todo o nosso comportamento. A tarefa não é fácil. Para começar, faltam ferramentas.

É por isso que o trabalho dos cientistas da Universidade de Stanford, publicado na edição desta semana da revista científica britânica “Nature”, é tão importante. Ao conseguir ligar e desligar um neurônio, eles poderão entender melhor cada função do nosso cérebro. Por exemplo, terão mais chances de descobrir o que é que há de errado nos neurônios de pacientes com mal de Parkinson e Alzheimer. No futuro, a técnica pode até se transformar em tratamento para essas doenças.

Para saber mais clique aqui.

Você tem algo a dizer ? Quer ampliar o debate ?
Comentários são bem vindos.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s